sábado, 30 de novembro de 2013

O Islam e a lei Maria da Penha.


Qual a conexão entre o Islam e a lei Maria da Penha?

“A Lei Maria da Penha surgiu a partir de recomendações de diversos órgãos e mecanismos internacionais ao Estado brasileiro, signatário da Convenção Interamericana Para Prevenir, Punir e Erradicar A Violência Contra A Mulher...ambito-juridico.com.br

Porque estou tocando neste assunto? Por uma simples razão, tem um monte de vídeos dos muçulmanos brasileiros supostamente fazendo DAWA defendendo o uso de violência física e psicológica contra a mulher. E nem o minsterio publico e nem os grupos de defesa da mulher não da nenhuma resposta a estes caras. Estou aqui para dar a minha resposta.

A conexão entre o Islam e a lei Maria da Penha, esta no fato inegavelmente que o Islam é a única religião que permite o marido bater na esposa. Não é meu interesse aqui de falar dos abusos da lei Maria da Penha mas mostrar que esta lei nunca seria aceita no Islam, pelo simples fato de ir contra uma ordenança divina no Islam.

O nosso amigo Hamza Abdullah postou um bom artigo no seu blog sobre a lei Maria da Penha, mas não abriu a boca para dizer como Islam defende a mulher contra abusos e/ou melhora a vida das mulheres. Se desejar ler visite o blog hamzaabdullah357.  Eu ja discuti sobre o assunto de violência contra a mulher no Islam aqui bater-em-mulher-e-crime-no-brasil e não quero voltar a escrever tudo de novo. De uma lida.

Ja foi dito inúmeras vezes e em muitos lugares que as leis do Islam estão em curso de colisão com os valores do ocidente. Mas principalmente em curso contra a “cultura judaico-cristã-ocidental". Quero deixar claro que eu admiro, adoto e recomendo muitos dos valores do Oriente Médio, da Ásia e da África. Estes são valores mais tradicionais, da família, modéstia, moral, sexualidade, honestidade, respeito etc. Não sao contra estes valores que eu discuto aqui.

A grande maioria dos aderentes das religiões do mundo, incluindo o Islam, de uma forma ou de outra adere a estes valores tradicionais, com exceção das sociedades que estão abandonando o conceito de divino, comuns nos países ateístas, Comunistas, Europa e América do Norte. O Brasil e a América Latina, assim como a África, Ásia e Oriente Médio, estão sendo grandemente bombardeadas e influenciadas pela filosofia materialista e humanista da Europa e América do Norte. 

Isso cria uma reação contra este valores humanistas. Eu entendo perfeitamente a razão de se tentar preservar estas tradições que estão sendo afrontadas pela filosofia humanista e materialista do Ocidente. Eu me solidarizo com eles nesta luta. 

A violência contra a mulher é sem duvida um fenômeno universal. No entanto em nenhuma outra religião, foi dado permissão divina para se bater na mulher, além do Islam. É contra essa aberração que eu me coloco contra. Vejamos a Sura 

Sura 4:34: "Os homens têm autoridade sobre as mulheres, pelo que Allah preferiu alguns a outros, e pelo que dependem de suas riquezas. Então, as íntegras são devotas, custódias da honra, na ausência dos maridos, pelo que Allah as custodiou. E aquelas de quem temeis a desobediência, exortai-as, pois, e abandonai-as no leito, e batei-lhes. Então se elas vos obedecem, não busqueis meio de importuná-las. Por certo, Allah é Altíssimo, Grande.”

Esta claro que bater na esposa foi sancionado no Alcorão e nas tradições. No Islam isso é visto como algo bom, para manter a esposa sob controle. Eles ate chegam a dizer que “bater na esposa” é “sabedoria de Allah”. Eles sabem que este verso entra em colisão contra a cultura judaico-cristã-ocidental.

O trabalho dos apologistas islâmicos é tentar abafar, tapar, encobrir e minimizar o impacto deste verso nos ouvidos dos ocidentais e apontar o dedo contra os abusos da sociedade ocidental. O mais interessante é que as próprias mulheres muçulmanas estão alarmadas, e são elas que inundam (enchem) os programas de TV com perguntas. Claramente se ve que elas não estão satisfeitas com as respostas que elas vem recebendo.

Logicamente existe toda uma estratégia para se encobrir e amenizar as palavras de Allah neste verso, mas ninguém nega que bater na esposa foi sancionado por Allah. 

Vou mostrar isso através de alguns vídeos, textos, hadiths e sobretudo as instruções do próprio Alcorão. Visto que existe uma multidão de textos Islâmicos lidando com o assunto, os muçulmanos não tem outra alternativa, além de tentar minimizar o impacto deste ensino corânico.

Por onde começar? Vou começar mostrando um vídeo onde o marido se irrita por que a mulher começou a cantar junto com ele. O homem que filma a cena ate ri (parece normal). O agressor chuta a cabeça da esposa 2 vezes, como se estivesse em uma luta livre, bate nela com um pedaço de metal, chuta a cabeça dela novamente, a filha nem pode defender a mãe, e a mulher sai correndo e é perseguida pelo agressor. Sera que a reação dele se justifica?

Com certeza se esta mulher for a delegacia local, ela nem sequer sera recebida e ainda vai apanhar muito mais quando chegar em casa. Muitas delas acabam sendo executadas pelos próprios maridos ou família. Estes tipos e agressões são comuns no mundo Islâmico e o que fomenta estas agressões é o comando do Alcorão de “bater na esposa”.



Vejamos o agora um outro vídeo do centro Islamico onde o “SHEIK” tenta justificar a agressão contra a mulher.

O que mais me irrita e que os centros Islamicos pelo Brasil afirmam que estes vídeos foram postados por PESSOAS MAL INTENCIONADAS e que NÃO CONHECEM O ISLAM. 


Viram e ouviram o vídeo? Quero comentar um pouco sobre esse vídeo de 4 minutos. Vou tentar transcrever o que ele falou em AZUL, o máximo possível. O nosso amigo no vídeo, não passa de um outro papagaio... Ele disse que esta questão surgiu quando:

·      “foi perguntado para as irmãs, se o homem pode ou não bater na mulher, e quando pode ou se puder, em que circunstancia?
Por que foi perguntado? Pelo fato do Alcorão sancionar a agressão contra a mulher. A mulherada fica preocupada e com razão. O Brasil te oferece a lei Maria da Penha para te proteger contra abusos, mas esta lei não vale nada para o muçulmano, pois eles tem a lei de Allah que manda bater na mulher.

·      Primeiro não existe relato nenhum na SUNA do profeta Mohamed que ele batia nas suas mulheres.
Quanta hipocrisia dizer isso. Para calar a boca deste fulano, vou apresentar um hadith que diz que Aisha a esposa favorita de Mohammed relatou a seguinte historia sobre um incidente com Mohammed: “Ele ME BATEU no PEITO e isso me causou muita dor” (Confira aqui Muslim, volume 2, numero  2127 - He struck me on the chest which caused me pain). Sahih Bukhari também registrou um incidente onde uma mulher que apanhou do seu marido e contou para Aisha a esposa de Mohammed, então ela disse: “Eu não tenho visto nenhuma mulher sofrer mais do que as mulheres crentes (muçulmanas). Veja! Sua pele esta mais verde do que as suas roupas!” Outra tradição diz que Umar veio ate Mohamed e disse “as mulheres tornaram-se corajosas contra seus maridos, o profeta deu permissão para bater nelas.” (Veja aqui: usc.edu) Estas historias revelam que violência domestica fazia parte da vida do Profeta do Islam, isso explica a razão de tanta violência contra a mulher nos países muçulmanos.

·      Existe divergência de opiniões nesta questão. Existe um versículo no Quran que permite isso, (ainda bem que eu dei a explicação da Suna, o desenvolvimento da Sharia, que a gente vai chegar la... ) Existe um versículo no Quran que permite isso e a explicação desse versículo  é que NENHUM TIPO DE VIOLÊNCIA ... quando for necessário ... bater na mulher por desobediência ou por revolta da mulher ou ate para controlar a mulher ... kisis kisi kinuunn aaa oooo que o que o Quran fala é que o bater na mulher, não é tipo de socar, espancar etc...
Voces percebem a titubeação, indecisão e hesitação do Sheik? Eu vejo que ele não sabe o que falar. Se ele falar o que realmente pensa, as pessoas irão abandonar o islam. Claro que existe divergências de opinião. Mas ninguém nega que o homem pode e deve bater na mulher quando for necessário. Ele tenta aliviar a coisa, que bater não é socar, mas os exemplos acima, mostram muito bem que o próprio Mohamed bateu na sua esposa e ela disse que causou dor no seu peito. O califa Umar também disse que Mohamed disse “Um homem não sera questionado pela razão que ele bate na sua esposa” (Abu Dawud).

·      Primeiro não pode deixar marcas, não pode ser nada que prejudique qualquer parte do corpo da mulher, e fala-se na explicação que  quando isso acontecer (bater na mulher) que aconteça com o SWAK  (ele mostra um “miswak” que é um pedacinho de madeira muito usada para e limpar os dentes, como uma escova de dentes). Voce bata com o swak, não com a mão, mas com o swak, com isso aqui, com o swak. Esta é a explicação do versículo
Eu acho isso o máximo! O Alcorão Sura 4:34 diz que: "Os homens devem exortar as esposas primeiro, se isso não funcionar o marido precisa “abandonar” a esposa no leito, e se isso não funcionar, ele pode “bater” na esposa. Depois de apanhar “se elas vos obedecem, não busqueis meio de importuná-las.” Veja que primeiro você começa com uma conversa, depois passa a torturar a esposa emocionalmente e depois parte para a violência. O que eles não nos falam é o quanto a agressão emocional e psicológica de se “abandonar a esposa na cama” causa dor emocional na esposa. A Sura 66 da um exemplo de como Mohamed fazia terrorismo psicológico com suas esposas: “Se vós, ambas, voltardes arrependidas a Deus, os vossos corações inclinar-se-ão para isso; porém, se confabulardes contra ele, sabei que Deus é o seu Protetor, bem como Gabriel, os virtuosos, dentre os fiéis e os anjos serão os (seus) socorredores. Se ele se divorciar de vós, pode ser que o seu Senhor lhe conceda esposas muçulmanas preferíveis a vós, fiéis, devotas, arrependidas, adoradoras, jejuadoras, anteriormente casadas ou donzelas.” (Sura 66:4-5) Estes versos mostram que Mohamed (Allah) ameaçava suas esposas de divorcio. Se isso acontecesse elas nunca mais poderiam se casar com quem quer que seja. A tortura emocional e psicológica vinham primeiro, mas depois a agressão física também era usada para endireitar as esposas. Alguem pode me dizer por favor, como um pedacinho de madeira ou uma caneta irão persuadir uma esposa rebelde a se endireitar, quando ja se foi aplicado uma tortura emocional e psicológica na esposa? Isso faz algum sentido em dizer que a mulher pode apanhar com a miswak? Não, nenhum! Eu pessoalmente ja vi estes miswaks a venda, eles podem chegar de 50 cm a 1 metro de comprimento. Estes seriam como a vara de marmelo, muito usada anos atrás. Quem não tinha medo da vara de marmelo?   
                          
·      Vamos com calma, vamos com calma, todo mundo ta? Esta é a explicação do versículo que ta no Quran.
Veja a inquietação no tom de voz dele. Ele sabe que não esta convencendo a mulherada.

·      Entao quando que se bate? Quando ela é rebelde, quando ela desobedece, quando ela se revolta, e esse tipo de coisa, contra o marido...
OK, então existe uma admissão clara que o marido pode e deve bater na mulher. O marido muçulmano tem controle total na disciplina da esposa. Se o marido é permitido a “disciplinar, corrigir, bater na esposa” em caso de rebelião, desobediência, indecência etc” então sempre haverá um motivo para a mulher apanhar do marido e as autoridades não irão ouvir quando a esposa for a policia reclamar de maus tratos. Um grande numero de muçulmanos, são amigos meus, muito chegados, não batem e nunca bateram nas sus esposas. Eles são melhores do que o próprio profeta Mohamed. Porem muitos muçulmanos so não batem nas esposas no Brasil porque DEUS nos deu a lei Maria da Penha. Alhamdulillah!

·      Se todos os recursos se extinguem e você não tem outra alternativa, então você usa o swak para isso.
Eu gostaria de ver uma cena dessa. Como um pedacinho de pau, do tipo de uma caneta, ou de um palito de sorvete vai convencer que a esposa rebelde precisa se endireitar a menos que o swak tenha uns 50 cm ou 1 metro?

·      Porem, porem existe um versículo do profeta Mohamed, que com certeza, foi revelado muito tempo, (foi dito pelo profeta)  que foi é é é é é é, que foi revelado, que foi dito pelo profeta Mohamed muito tempo DEPOIS do versículo, onde o profeta Mohammed fala assim:  SO BATE em sua mulher o homem sem honra”. Ou seja, numa colocação CLARA para muitos dos sábios, de que não se bate. Que esse dito do profeta, ele vai é é é é é é , AB-ROGA (REVOGA) no caso, o versículo anterior. Alguns sábios entendem desta forma, outros sábios falam que não... é um homem sem honra porem ainda assim é permitido bater... mas isso é uma outra opinião, a mais fraca delas.
O nosso Sheik começa então a definir o que ele realmente pensa sobre o assunto. Ele menciona a lei da revogação (ab-rogar), ou seja, se Mohammed disse algo no passado e ele se contradisse em um futuro, então o que vale é a ultima coisa que ele disse. O fulano se refere que Mohammed disse no Alcorão que podia bater na esposa, porem mais tarde Allah mudou de ideia, mas esqueceu de colocar o verso no Alcorão. Então 200 anos depois quando Bukhari estava coletando estórias sobre a vida de Mohamed, eles descobriram que Mohamed havia dito que “SO BATE em sua mulher o homem sem honra”. Mas ele mesmo admite que esta é a versão MAIS FRACA da estória.

·      E corroborando a opinião de que não se bate na mulher por causa deste versículo, tem uma uma uma uma pessoa (não lembro agora se uma mulher ou um homem) veio perguntar ao profeta Mohammed que ela achava de fulana... (o vídeo é editado) ... depois eu posso ver este versículo para vocês com mais .... não me vem na cabeça... eu não preparei isso... eu não me lembro... onde veio alguém... não sei se a própria mulher que fala entre se casar com Abu Sufyan e com outra pessoa. Ele fala... quanto a Abu Sufyan, ele, ele, ... a expressão que ele usa é “ele nunca deixa o braço no ombro” quer dizer, ele batia mesmo (fazendo o gesto de descer a mao na pessoa). E ele aconselhou para que não se casasse com Abu Sufyan por causa disso. Então isso meio que corrobora o Hadith que fala que SO NÃO BATE .... que fala que SO BATE na mulher a pessoa sem honra. (homem sem honra).
Nesta parte do vídeo ele se enrola e não fala nada que presta, claro não preparou! Mas ele consegue provar algo, ele prova que Abu Sufyan, um dos governantes do Yemen era um homem sem honra, pois batia nas mulheres. Estranhamente Abu Sufyan é glorificado pelas batalhas que ele lutou pelo Islam, mas acaba de ser insultado como um homem sem honra. Abu Sufyan morreu aos 90 anos em Medina. E o califa Uthman Ibn Affan, rezou sobre a sepultura dele.

·      E você tem alguns sábios que falam que não... é realmente... so bate na mulher um homem sem honra mas isso não significa que é pecado bater .... EU SOU DA SEGUNDA OPINIÃO. Allah hu akbar!
Finalmente ele conclui estes 4 minutos de tedioso ensino. Ele deixa claro para todo mundo que ele acredita que o homem pode e deve, agredir a esposa psicologicamente e emocionalmente, depois recusar a dormir com ela, e depois de tudo isso, você pega um palito de sorvete ou uma caneta ou um swak e BATE na esposa. Que idiota caiu nesta? Que explicação tão boba e sem sentido!  Entao uma batidinha com o swak resolve mais do que torturar a mulher psicologicamente e abandonar a mulher na cama?    

Eu me irrito e me divirto com este tipo vídeo. PODE isso? Me irrito pela quantidade de besteiras que eles falam e me divirto pelo mesmo motivo. Fica tão mais fácil desmontar o Islam quando eles mesmos falam dos ensinos do Islam.

Existem centenas de vídeos como este na Internet. Eu achei mais de 400. Porque eles são abundantes? Porque os próprios muçulmanos não sabem como tratar suas esposas.                                                  


Em todos os vidos que vocês assistirem tratando sobre este assunto, vocês notarão que o marido NUNCA é questionado sobre a agressão. SEMPRE a culpa sera da mulher.

Prestem atenção que quando este Sheik fala da eventualidade do marido quebrar estas REGRAS de como se bater na esposa, ele não tem nada a dizer a não ser que ele quebrou uma regra de Allah. Não existe consequência pratica para este tipo de agressão. Não existem sansões claras na Sharia. O Sheik então fala de que no dia do Julgamento, Allah ira fazer justiça. Ou seja, aqui na terra não terá justiça para uma esposa injustiçada pelo marido.

Este Sheik Egípcio reconta a historia de que Aisha recebeu um soco de Mohamed (1:20m)


Sermão de Sexta Feira em Qatar – Muito instrutivo...


Neste vídeo, outro sheik egípcio conta a historia de como um homem foi aconselhado a usar a vara para corrigir sua esposa. 2:15m O homem de verdade bate na esposa.


Neste vídeo de um debate sobre bater na esposa, uma mulher questiona a ideia de que o homem tem mais condições e sabedoria do que a mulher. A maioria dos homens batem nas esposas com cabos elétricos.


Neste vídeo uma mulher muçulmana Indiana cercada por homens diz que se sente ofendida com este tipo de verso. O Sheik tenta explicar, ela se sente intimidada.


Este vídeo de um muçulmano américa também defende a mesma ideia.


Neste vídeo eles mostram que mulher não gosta de homem BUNDÃO, elas gostam de homem que bate. Apanhar é uma honra que Allah deu as mulheres.



Um pedido aos muçulmanos: PROVEM que estou errado!

Para terminar, deixo um verso da Palavra de Deus para todos nos:
“Do mesmo modo vocês, maridos, sejam sábios no convívio com suas mulheres e tratem-nas com honra, como parte mais frágil e co-herdeiras do dom da graça da vida, de forma que não sejam interrompidas as suas orações.1 Pedro 3:7


Um grande abraco do Rafik

10 comentários:

  1. RAFIK aprecio teu blog e já tenho lido a algum tempo. tenho um livro em formato digital '' pdf '' que pode ajudar-te a elucidar melhor o que esta religião realmente é. Publicado por Mark A. Gabriel um Egipcio convertido ao Cristianismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivo, eu conheço o livro, obrigado por mencionar.

      Excluir
  2. O Mark A Gabriel é um ex-professor de historia islâmica no Egipto; acredito que depois de ler o livro nunca mais iras deixar de ser Cristão ou de Evangelizar. Se puderes envia-me o teu email que eu envio-te o ficheiro em anexo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ivo Arlindo, eu tbm gostaria de ler esse livro. Se puderes enviar-me tbm verei como te passo meu email. Vou comecar a estudar teologia pq tbm quero passar a evangelizar mais focando tbm nos muculmanos.
      Obrigada!

      Excluir
    2. Voce pode disponibilizar este livro via Google+? Ou se vcoe quiser me mandá-lo eu o disponibilizo ... joseatento@gmail.com

      Excluir
    3. Voces poderão abaixar o livro dele em Portugues neste site...

      http://www.ministeringtomuslims.com/EnglishPages/bookdownloads.html

      Excluir
  3. Não faço ideia de qem é voce e por que esta expondo a Religião dessa maneira ...sou mulçumana e nunca vii e não consigo ver a Religião dessa maneira,lembrando que a diferença entre a Religião a Cultura e a Tradição;Mas penso que voce fica Satisfeito em expor e denegrir a Religião parabens voce esta conseguindo,tambem discordo da maneira que a Mulher vem sendo tratada e como voce bem colocou é Universal essa violencia só que voce esquece de uma coisa,esta generalizando o homem mulçumano e eu como esposa nora cunhada de homem mulçumano sei que não é assim vivi em m pais mlçumano c e onvivi com pessoas de um pais mulçumano e sei que não é assim como voce colocou voce não pode generalizar SE a paises como Há paises voce como estudioso que creio que seja sabe que a Cultura predomina e isso vem de seculos e seculos,como no BRASIL que não é mulçumano obviamente não é arabe e mesmo assim a cada 15 segundos uma mulher sofre a violencia domestica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida Aisha (nome bem sugestivo),

      Eu não estou denegrindo nenhuma religião. Eu somente estou EXPONDO os seus ensinos. Eu coloquei vários videos de sheiks ensinando a bater em mulher. Como voce pode dizer que o errado sou EU?

      Eu deixei claro que o ISLAM é a única religião que permite o marido bater na esposa. E estes 400 videos no Youtube provam isso.

      Mas justiça seja feita .... EU TAMBEM conheço muitos muçulmanos que são gente muito boa. Que nunca bateram em suas espoas, que amam os seus filhos, que são bons pais, bons maridos etc. Muitos deles são grandes amigos meus.

      Porem eu não posso afirmar o mesmo da grande maioria dos muçulmanos. Eu também moro no meio de uma comunidade Islamica e eu pode testificar que o que apresentei nestes videos é um REFLEXO de como a sociedade Islamica é doente, mas não ADMITE que esta doente.

      Voce tenta defender o Islam dizendo que isso é CULTURA. Se o Islam é tao bom assim como voces anunciam, porque este problema cultural não foi resolvido pelo Islam? O problema da violência no Brasil se explica melhor pela doutrina da MALDADE humana.

      No Cristianismo nos acreditamos que o homem é MAU por natureza, por isso ele precisa de um SALVADOR que não era deste mundo. Ele precisa ser transformado de dentro para fora. No Islam o homem é BOM e tudo o que o homem precisa ser REFORMADO de fora para dentro. O Islam oferece leis "divinas" para conter o pecado do homem e viver uma vida que agrade a Deus.

      O Islam apresenta uma solução que não corresponde a REALIDADE. O homem não precisa de LEIS e sim de TRANSFORMACAO.

      Mas muito obrigado por entrar em contato. Eu te aconselho a continuar lendo. Daqui a alguns dias uma muçulmana ira anunciar a razão dela ter abandonado o Islam. Voce poderá se beneficiar com a experiência dela.

      Abraços do Rafik

      Excluir
  4. E voce deveria lembrar tambem qe o Brasil os homens brasileiros não são nem um exemplo de Homem.http://revistaforum.com.br/questaodegenero/2013/12/11/a-violencia-psicologica-contra-mulheres-e-um-problema-naturalizado/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim minha querida, eu concordo. Mas voce se esquece que a ordem para BATER e cometer VIOLENCIA fisica e psicologica esta dentro do proprio Alcorao. Nao fuja desta questao por favor. Sura 4:34

      Somente no Alcorão o seu deu mandou bater em mulher e fazer violência psicológica ao abandonarem elas em suas camas. Voce não encontra isso em nenhuma outra religião do mundo.

      O homem no Brasil ADMITE que isso é errado e as LEIS no Brasil punem este comportamento agressivo.

      As leis nos países Islamicos, PROTEGEM o AGRESSOR e sempre culpam a mulher. O Proprio alcorão culpa a mulher ... veja esta Hadith "O califa Umar também disse que Mohamed disse “Um homem não sera questionado pela razão que ele bate na sua esposa” (Abu Dawud)".

      Minha querida alguém esta mentindo para voce. Voce esta sendo vitima de uma grande mentira. Eu somente estou te dando as informações para voce se despertar do sono.

      Excluir

Façam os seus comentários, mas cuidado com a língua!