sábado, 18 de agosto de 2012

Bater em Mulher é CRIME no Brasil


Instruções de como se deve bater na esposa


O Fernando Santos ABANDONOU O ISLAM:
Queridos amigos, no decorrer destes dias desde que publiquei esta matéria, eu não consegui acessar o blog do Islamismobrasil.com. Ha alguns dias atras, o Fernando Santos me contatou por email e disse que ESTA ABANDONANDO O ISLAM e um dos motivos foram as leituras dos meus textos.

Caro Rafik, meu blogue está fora do ar porque deixei o Islam depois ler alguns de teus artigos. E você cometeu um erro grave ao dizer que no meu perfil diz que tenho um diploma em História, nunca houve nada disso em qalquer perfil meu, o meu perfil dizia "graduando em História", quer dizer, ainda estou cursando História, então por favor tire aquela falácia de lá.
Eu respondi a ele dando os meus parabéns e lhe pedi que ele anuncie no seu blog que ele estava abandonando o Islam. Ele declinou o meu pedido e simplesmente disse que iria APAGAR o blog de uma vez por todas.
Não creio que seria uma boa ideia colocar publicamente em um antigo blogue islâmico que seu autor não é mais muçulmano. Os muçulmanos poderiam interpretar isso como uma afronta. Apenas irei exclui-lo para sempre para que aqueles artigos não ajudem a propagar o Islam. Se você quiser você pode anunciar que eu deixei o Islam. Que deixei o Islam não só pelo que li no seu blogue, mas também pelos próprios erros que encontrei no Alcorão como quando ele fala que existiram samaritanos na época de Moisés ou que o Alcorão diz que os judeus creem que Esdras é filho de Deus, sendo que nunca houve essa crença no Judaísmo. Sem falar em vários outros erros históricos, matemáticos, científicos e gramaticais que existem tanto no Alcorão como na Sunnah. O que me levou a deixar o Islam foi sobretudo conhecer o próprio Islam com suas fontes religiosas.
Parabéns Fernando Santos por finalmente ter enxergado a verdade sobre o Islam. Como Jesus disse: "QUEM PROCURA ACHA".

Postagem Original:
Querido Fernando Santos
Aqui fala o Rafik. Percebi que você é um blogueiro que defende a religião Islâmica. O que aconteceu com o seu blog? Eu não estou conseguindo acessa-lo:  http://islamismobrasil.blogspot.com Voce tomou vergonha e o tirou do ar?

Muito obrigado por deixar as suas 4 postagens no meu blog. Eu achei melhor responder aos seus argumentos como se fosse uma conversa, um dialogo, assim os leitores poderão ter uma ideia de como vocês muçulmanos pensam e manipulam a informação e também eles possam julgar o seu argumento por si mesmos.

Vamos iniciar com o seu comentário sobre a minha postagem "O João de Allah desmascarado": O interessante é que você não consegui responder ao meu artigo e somente o tachou de “erros”. Vou aproveitar e desmascarar você também! Lembre-se que eu estava seguindo o script que o Ex Pastor ofereceu na entrevista para a TV.

Na verdade, neste meu artigo eu nem sequer argumentei mas somente fiz uma lista para mostrar que Mohammed esta muito longe de ser um líder espiritual ideal para qualquer pessoa que seja. Por isso minha pergunta foi: Quais são as RESPOSTAS que Mohamed oferece a humanidade que são MELHORES do que as respostas que encontramos nos ensinos de Jesus, na Bíblia, a verdadeira Palavra de Deus? Eu então providenciei alguns exemplos da moralidade de Mohammed como líder espiritual:

·      Comandou o bater nas esposas. (nos iremos discutir este assunto mais abaixo).
·      Afirmou que o homem é superior a mulher.
·      Estabeleceu que a mulher receberia somente a metade da herança que um homem receberia.
·      Afirmou que mulher tem a metade da inteligência masculina.
·      Ensinou que em caso de divorcio a mulher deve manter relações sexuais com outro homem para poder voltar ao marido anterior.
·      Disse que a escrava é propriedade sexual do homem.
·      Disse que é privilegio do homem possuir 4 esposas e ainda se contradisse dizendo que as esposas deverão ser tratadas igualmente e logo depois disse que é impossível amar a todas por igual.
·      Sancionou e praticou o casamento com crianças pequenas. 
·      Afirmou que os negros estão destinados ao inferno, simplesmente por serem negros.

O meu desafio continua:
“EU DESAFIO A QUALQUER MUÇULMANO para me apresentar algo que Mohamed ensinou e que é melhor do que Jesus ensinou.”

Logo apos oferecer esta lista de “imoralidades” de Mohammed, que são inaceitáveis para um ser humano pensante, eu passei a lidar com o lado TEOLOGICO do ensino de Mohammed: Como Satanás surgiu!

Satanás se tornou Satanás por não ter obedecido a ordem de Allah de se prostrar e adorar a Adão. De acordo com o Alcorão este foi o erro de Satanás. Minha pergunta foi: Como um deus ordenaria a adoração de uma das suas criaturas? Eu então descrevi os problemas teológicos que estes versos causam para um deus como Allah e para a religião Islâmica. Mas você nem sequer se aventurou em me dar respostas sobre estes assuntos.

Outro aspecto sobre Satanás no Alcorão é que Satanás inspirou Mohammed a falar alguns versos, que ficaram conhecidos como os “Versos Satânicos”. Ou seja, Satanás conseguiu IMITAR o estilo do Alcorão tão bem que Mohammed nem sequer percebeu que era Satanás forjando os versos do Alcorão. O tal anjo Gabriel, demorou um tempão para consertar o erro de Mohammed. Isso desmorona a teoria de que NINGUEM jamais poderá imitar ou produzir uma Sura ou Ayat do Alcorão. O próprio Alcorão provou que Satanás conseguiu. Este é o resumo do meu artigo. De uma lida nele novamente. Voce tem muito que aprender para querer discutir comigo. Vejamos:

Mas o que você conseguiu ver? “CHEIO DE ERROS” e ainda você espera que com umas poucas frases você iria desbancar o meu artigo e expor as minhas falhas? Vejamos se você tem razão de apontar estas supostas falhas no meu artigo: 

O teu artigo está cheio de erros. Irei usar alguns dos argumentos que usei no meu artigo sobre a mulher no Islã. Primeiramente, não há no Alcorão versículos dizendo para se bater nas esposas, pelo menos o versículo que dá a entender isso pode ser interpretado de duas formas, e isso eu já confirmei com algumas pessoas que falam árabe fluentemente. Veja só um parágrafo que escrevi no meu artigo:

Diversos muçulmanos defendem que aquele versículo não fala em bater, mas em separar-se, como consta numa tradução do árabe para o inglês feita recentemente conhecida como Quran - A Reformist Translation. Esta tradução explica que a palavra traduzida como batei-lhes ou castigai-as é idribuhunna, a qual é uma das conjugações do verbo daraba, o qual tem muitos significados, como bater, sair, viajar, atacar, ignorar, condenar etc. Pode-se notar isso pois o Alcorão tem dezenas de versículos com esse verbo e se ele for sempre traduzido como bater, muitos versículos ficarão sem sentido. Portanto, é perfeitamente aceitável que o versículo diga "separai-vos delas" ou "deixai-as" em vez de "batei-lhes" ou "castigai-as".

Depois o Alcorão não fala que o homem é superior o que fala é que Deus preferiu uns a outros mas "entenda-se a primazia do homem, na sociedade mais propiciada pela força física e pelos encargos de que é investido, do que pelo grau de honra."

Além disso, você disse que segundo o Alcorão o homem pode ter até 4 esposas, mas muitos muçulmanos incluindo eu, e também muitos sauditas, acreditamos que aquele versículo não fala que 4 é o número máximo de esposas, mas que o número quatro é usado apenas como exemplo e que um homem pode ter até mais do que quatro esposas.

E quanto ao que você disse sobre os negros, é sabido que no último sermão do Profeta, este declara que o branco não é superior ao negro. E não nos esqueçamos que o Profeta tinha um companheiro etíope e que vários negros são muçulmanos, incluindo os Malês que fizeram uma revolta aqui no Brasil no período regencial.

Com a graça de Deus eu vou demonstrar que você esta errado em todas as suas afirmações.

Meu querido, qual é o SEU primeiro de muitos ERROS ?
Voce tenta salvar a honra de Mohammed apelando para traduções “modernas”, recentes e “politicamente corretas” para dar legitimidade a este verso ridículo do Alcorão. Isso me faz questionar se você realmente tem ESTA ESTUDANDO HISTORIA, como você anuncia no seu perfil.

Como se determinar o significado das palavras? Como podemos saber qual o sigficado das palavras de um passado distante? Quem tem o poder de decidir qual é o significado correto de uma palavra? Sera que os homens que escrevem os dicionários simplesmente INVENTAM um significado para as palavras? Sera que existe uma ciência por trás da arte de “fazer um dicionário”? Nossos amigos muçulmanos precisam pensar nisto.

Como regra geral, o significado de uma palavra depende da época em que se usa a palavra. A mesma palavra pode mudar de significado muitas vezes no decorrer dos anos. Eu vou voltar a este assunto mais tarde.

Querido Fernando, logo mais vamos tratar do significado da palavra “BATER” que aparece no Alcorão. Quando os muçulmanos tentam atenuar o significado desta palavra, eles estão claramente torcendo as palavras do Alcorão e tentando enganar o publico ignorante da língua e religião Islâmica. 

Outra técnica que você usa, é tentar expandir os possíveis significados da palavra “bater” (idribuhunna = sair, viajar, atacar, ignorar, condenar etc ) para amenizar o impacto deste verso imoral. Será que a sua técnica funciona? Sim, para quem não conhece o Islam, pode funcionar. Mas graças ao Deus o Rafik esta aqui para esclarecer o assunto.

Não nego que uma palavra pode ter vários significados dependendo do contexto. Porem, o interessante é que a tradução que voce forneceu, CONTRADIZ totalmente as outras traduções históricas. A pergunta é, quem esta certo? Ou o Alcorão esta longe de ser um livro claro e entendível ou alguém esta torcendo os claros ensinos do Alcorão. Quem sera?

Seria bom que pudéssemos VIAJAR ao PASSADO e ver como os doutores das lei Islâmica do passado entenderam este verso. Neste ponto devemos retornar ao assunto do dicionário, pois os dicionários são na verdade um REGISTRO HISTORICO de como as palavras foram usadas no passado e na atualidade.  

Como o significado de uma palavra pode ser determinado?

Este processo foi explicado pelo Dr. Hayakawa, Especialista em Linguística: Note que ele não usava computadores naquela época.
“Vamos dar uma olhada como os dicionários são criados e como os editores chegam a certas definições. A tarefa de escrever um dicionário COMEÇA com a leitura de uma vasta quantidade de literatura do PERIODO ou ASSUNTO que o dicionário deseja cobrir. Enquanto os editores leem o material, eles copiam em cartões as palavras interessantes e raras, palavras incomuns ou ocorrências peculiares de uma palavra comum e uma grande quantidade de palavras comuns nos seus usos normais e também as sentenças em que estas palavras aparecem ...
Ou seja, o CONTEXTO de cada palavra é registrado, com a própria palavra ... Quando este processo é finalizado, cada palavra nos cartões, terá de dois ou três ou centenas de citações ilustrando a palavra.
Para se DEFINIR uma palavra, então, o editor do dicionário coloca os cartões diante dele que ilustram estas palavras. Cada um dos cartões representam um USO REAL da palavra ilustrada por um escritor que tenha alguma importância histórica ou literária.
Então ele lê os cartões cuidadosamente, descarta alguns, refaz outros e os divide em grupos de acordo com aquilo que ELE PENSA, atribuem os MUITOS SENTIDOS da palavra.
Finalmente, ele escreve UMA DEFINICAO seguindo uma REGRA FIXA e BEM DEFINDIDA para que cada palavra reflita uma definição BASEADA nos exemplos que estão diante dele e que revelam o significado da palavra.” (Language in Thought and Action, New York, 1964, paginas 55-56)

Ou seja, o que o Professor Hayakawa quer dizer é que o trabalho de um editor de um dicionário não é INVENTAR significados para as palavras, mas sim REGISTRAR como estas palavras foram usadas no passado e como elas estão sendo usadas na atualidade. Neste sentido o autor de um dicionário é um HISTORIADOR e não um LEGISLADOR.

Como regra geral quanto mais uma palavra esta próxima do tempo original em que ela foi usada, ela revelara o seu significado para aquela época. Se for necessário no futuro eu poderei falar sobre a FALACIA de se apelar para a “RAIZ” das palavras como o Fernando o fez acima.

O que isso tem a ver com nossa discussão?
Hoje em dia os muçulmanos estão conscientes de que o Alcorão causa um grande embaraço para eles quando as palavras de Mohammed são traduzidas ao “pé da letra”. Atualmente eles se dão a liberdade de MUDAR as palavras de ALLAH para enganar e não ofender os ouvidos dos povos não muçulmanos.

Este é um exemplo clássico com a palavra BATER esta sendo manipulada pelo nosso amigo que tenta REDEFINIR a palavra para “deixai-as” em vez de “batei-lhes” ou “castigai-as”.

Os especialistas em SEMANTICA afirmam que existe somente UM MODO de se saber o verdadeiro significado de uma palavra: “O significado de uma palavra é determinado pelo MOMENTO em que o USUARIO da palavra faz USO dela”.

Ou seja, para sabermos o que Mohammed realmente disse na Sura 4:34, temos que descobrir COMO ELE USOU as palavras no contexto em que ele as usou. Não podemos nos dar ao luxo de simplesmente usarmos nossas próprias definições hoje.

Legalização da violência familiar: Bater nas Esposas
O que a Sura 4:34 realmente diz?

Tradução do Dr. Amir Al Haiek que prefere uma tradução MENOS literal.
“Os homens são os protetores das mulheres, porque Deus dotou uns com mais (força) do que as outras, e pelo o seu sustento do seu pecúlio. As boas esposas são as devotas, que guardam, na ausência (do marido), o segredo que Deus ordenou que fosse guardado. Quanto àquelas, de quem suspeitais deslealdade, admoestai-as (na primeira vez), abandonai os seus leitos (na segunda vez) e castigai-as (na terceira vez); porém, se vos obedecerem, não procureis meios contra elas. Sabei que Deus é Excelso, Magnânimo.”

Como o Dr. Amir Al Haiek interpretou este verso? 249. No caso de altercação familiar, quatro medidas a serem tomadas, são mencionadas: talvez conselhos verbais ou admoestações sejam suficientes; se noa (sic), as relações sexuais deverão ser suspensas; se isso não bastar algum leve castigo físico deverá ser ministrado, embora todas as autoridades sejam unânimes em deprecar qualquer espécie de crueldade; se nada disto der certo; é recomendado um conselho familiar (versículo 35 desta surata).

Vamos ver como o Dr. Helmi Nasr traduziu e interpretou este verso?
O Dr. Helmi Nasr prefere uma tradução MAIS literal.

“Os homens tem autoridade sobre as mulheres, pelo que Allah preferiu alguns a outros (3) e pelo que despendem de suas riquezas. Então, as integras são devotas custodias da honra, na ausência dos maridos, pelo que Allah as custodiou. E aquelas de quem temeis a desobediência, exortai-as, pois, e abandonai-as no leito, e batei-lhes (4). Então, se eles (sic) vos obedecem, não busqueis meios de importuna-las. Por certo, Allah é Altíssimo, Grande.”

Na nota de rodapé o Dr. Helmi Nasr explica: “Bater suavemente, cuidando de não atingir-lhes a face nem as partes sensíveis.”

Ficou claro que estes dois senhores (muçulmanos e nascidos em países Islâmicos) que traduziram o Alcorão para o Português, o traduziram antes da LEI MARIA DA PENHA. De acordo com esta nova lei, este verso se tornam CRIME NO BRASIL. Fazer apologia a violência domestica é CRIME.

Esta claríssimo para mim, que estes dois senhores (muçulmanos e nascidos em países Islâmicos) não pensam que violência contra a mulher é algo imoral, antiético e contrario aos ensinos do Islam. Muito pelo contrario, pois a violência contra as mulheres foi ordenada pelo seu deus Allah e esta pratica esta incrustrada nas sociedades Islâmicas de todo o mundo.

Tambem ficou bem claro que este verso do Alcorão fomenta a violência domestica e isso é facilmente verificado nos países muçulmanos (eu moro em um deles). Basta voce ligar a TV por aqui e voce vera como estas leis Islâmicas funcionam na pratica. Estas leis são discutidas na TV, nos jornais e nos cafés.

Sera que a GRANDE MAIORIA dos tradutores do Alcorão concordam com a tradução adulterada e aguada que o Fernando Santos nos apresentou?

Aqui esta um pequeno exemplo das traduções do Alcorão em Inglês. Voce poderá acessar a lista completa no site http://www.islamawakened.com/quran/4/34/

BEAT
MEN SHALL take full care of women with the bounties which God has bestowed more abundantly on the former than on the latter, and with what they may spend out of their possessions. And the righteous women are the truly devout ones, who guard the intimacy which God has [ordained to be] guarded. And as for those women whose ill-will you have reason to fear, admonish them [first]; then leave them alone in bed; then beat them; and if thereupon they pay you heed, do not seek to harm them. Behold, God is indeed most high, great!       
SCOURGE
Men are in charge of women, because Allah hath made the one of them to excel the other, and because they spend of their property (for the support of women). So good women are the obedient, guarding in secret that which Allah hath guarded. As for those from whom ye fear rebellion, admonish them and banish them to beds apart, and scourge them. Then if they obey you, seek not a way against them. Lo! Allah is ever High, Exalted, Great.                 
BEAT
Men are the maintainers of women because Allah has made some of them to excel others and because they spend out of their property; the good women are therefore obedient, guarding the unseen as Allah has guarded; and (as to) those on whose part you fear desertion, admonish them, and leave them alone in the sleeping-places and beat them; then if they obey you, do not seek a way against them; surely Allah is High, Great.       
BEAT
Men are the protectors and maintainers of women, because Allah has given the one more (strength) than the other, and because they support them from their means. Therefore the righteous women are devoutly obedient, and guard in (the husband's) absence what Allah would have them guard. As to those women on whose part ye fear disloyalty and ill-conduct, admonish them (first), (Next), refuse to share their beds, (And last) beat them (lightly); but if they return to obedience, seek not against them Means (of annoyance): For Allah is Most High, great (above you all).     
GO AWAY
Men are supporters of wives because God gave some of them an advantage over others and because they spent of their wealth. So the females, ones in accord with morality are the females, ones who are morally obligated and the females, ones who guard the unseen of what God kept safe. And those females whose resistance you fear, then admonish them (f) and abandon them (f) in their sleeping places and go away from them (f). Then if they (f) obeyed you, then look not for any way against them (f). Truly, God had been Lofty, Great.         
HIT
Men are protectors of women, because God has made some of them excel others and because they spend their wealth on them. So virtuous women are obedient and guard in the husbands absence what God would have them guard. As for those from whom you apprehend infidelity, admonish them, then refuse to share their beds, and finally hit them [lightly].[5] Then if they obey you, take no further action against them. For God is High, Great.    
BEAT
Men are the ones who should support women since God has given some persons advantages over others, and because they should spend their wealth [on them]. Honorable women are steadfast, guarding the Unseen just as God has it guarded. Admonish those women whose surliness you fear, and leave them alone in their beds, and [even] beat them [if necessary]. If they obey you, do not seek any way [to proceed] against them. God is Sublime, Great.      

24  traduções usa a palavra BEAT                  = bater com violência
3    traduções usa a palavra HIT                     = bater com violência
3    traduções usa a palavra CHATISE          = bater com violência
2    traduções usa a palavra SCOURGE        = bater com violência
2    traduções usa a palavra PUNISH             = bater com violência
2    traduções usa a palavra STRIKE             = bater com violência
1    traduções usa a palavra SMACK             = bater com violência
1    traduções usa a palavra GO AWAY
1    traduções usa a palavra IGNORE / DISREGARD / PUSH THEM
2    traduções usa a palavra SEPARETE FROM 
1    traduções nem sequer traduziu a palavra “wazribuhunna

Conclusão: Ambas as traduções para o português carregam a ideia de castigo FISICO e corporal (castigai-as e batei-lhes). Dentre todas as traduções disponíveis no Ingles, 35 usaram palavras que incentivam o castigo FISICO e a violência domestica. Somente 3 traduções preferiram sugerir um castigo PSICOLOGICO na mulher, o que não deixa de ser uma forma de violência contra a mulher.

Querido leitor, porque sera que a GRANDE MAIORIA das traduções contradizem o que o Fernando esta defendendo? Porque sera que ele fecha os olhos para o fato de que todas as outras traduções usam CASTIGO CORPORAL na mulher enquanto ele tenta arrumar o Alcorão?

Julgue por você mesmo se o Fernando Santos não esta simplesmente LUDIBRIAR o publico brasileiro com esta atitude fantasiosa de “apoio a mulher” no Islam.

Como os doutores do Islam no passado entenderam a Sura 4:34?

Precisamos olhar agora nas tradições do Islam e nas Hadiths. Veja bem que existem muitos relatos confirmando que o BATER ou PUNIR AS ESPOSAS estava realmente acontecendo na época de Mohammed. O que Mohammed fez? Ele simplesmente apoiou este comportamento hediondo e ele próprio o praticou de acordo com um dos relatos. Ou seja, a violência domestica é algo que circula nas veias do Islam desde o inicio.

A Biografia de Mohammed
Encontramos o seguinte relato na Biografia de Mohammed escrita por Ibn Ishaq (704 -768):
“Voces tem direito sobre suas esposas e suas esposas tem direitos sobre vocês. Vocês tem o direito de que elas não contaminem as suas camas e que elas não se comportem indecentemente. Se elas fizerem isso, Allah permite que vocês as coloque em quartos separados e bate-las, mas não severamente. Se elas se abstiverem destas coisas, elas têm o direito de comer a sua comida e roupas com bondade. Coloque limites sobre as mulheres mas com gentileza, pois elas estão presas a vocês e elas não tem controle sobre as suas próprias vidas”
(Biografia de Mohammed – Tradução de Guillaume, pagina 651)

Esta claro que Mohammed via o CASTIGO CORPORAL nas esposas como algo comum. Este trecho do ultimo sermão de Mohammed esta em LINHA com a Sura 4:34 que diz: Quanto àquelas, de quem suspeitais deslealdade, admoestai-as, abandonai os seus leitos e castigai-as. Ambos os relatos incluem o comando de Allah que os maridos devem ADVERTIR as suas esposas, depois ABANDONA-LAS e depois SURRA-LAS.

Tambem encontramos em ambas as coleções de Bukhari (810-870) e Muslim (817-875) as seguintes historias: 
Narrado por Abdallah b. Zama: “Nenhum de vocês deverão FUSTIGAR (BATER) na sua esposa como vocês FUSTIGAM uma ESCRAVA e depois vão ter relações sexuais com ela durante a ultima parte do dia.”
(Mishkat, tradução de James Robson, vol. 1, pagina 688)

A tradição acima da permissão para o marido bater na esposa, mas não como se bate em uma escrava e depois se tem relações sexuais com ela.

Para complicar ainda mais a vida de Mohammed, o Sr. Bukhari registrou o seguinte incidente de uma mulher que apanhou do seu marido e veio ate Aisha a esposa “criança” de Mohammed, então ela disse: “Eu não tenho visto nenhuma mulher sofrer mais do que as mulheres crentes (muçulmanas). Veja! Sua pele esta mais verde do que as suas roupas! 

Aisha a esposa favorita de Mohammed relatou a seguinte historia sobre um incidente com Mohammed: “Ele ME BATEU no PEITO e isso me causou muita dor” (Muslim, volume 2, numero  2127). A historia revela que violência domestica fazia parte da vida do Profeta do Islam, isso explica a razão de tanta violência contra a mulher nos países muçulmanos. 

Bom, pela Graça de Deus e do Senhor Jesus Cristo não foi difícil derrubar os argumentos do Fernando e mostrar que ele simplesmente usa de técnicas de manipulação para engodar alguns para o Islam. 

Um grande abraço. Me perdoe pela minha forma sincera e honesta de falar, mas gostaria muito de ouvir os seus pensamentos depois de ter lido este meu artigo.

Depois eu respondo as suas outras tentativas de torcer a verdade! 

Rafik

4 comentários:

  1. Rafik,como vai!?
    Saudades de você meu amigo e irmão!
    Réplica muito interessante que postou aqui. Admiro sua forma técnica de escrever seus artigos,pois os mesmos são repletos de fontes,autores e tudo aplicado de forma neutra e sincera. De fato, um brilhante trabalho. DEUS por intermédio de nosso Senhor JESUS lhe abençoe e te conceda forças para derrubar essa heresia que é o Islam e ganhar muitas almas. Teu site tem sido muito didático. Após debater com alguns muçulmanos eu os direciono para ler seu blog.

    Abraços e Paz!

    Pax Christo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roberto muito obrigado pelo seu carinho e apoio.

      Excluir
  2. Bom o Rafik já sabe, o seu amor e seu pleno entendimento do Alcorão e principalmente da Sagrada Escritura permite Evangelizar com coerência e sobretudo com precisão (não é o seu estilo de conversa que o distingue, mas sim a sua profunda convicção em propagar a Verdade Cristã).

    E os paralelismos que ele estabelece chega a ser no minimo desconcertante e confesso que tenho muitas dificuldade em entender como ainda temos irmãos muçulmanos que ainda "resistem" nessa fé arcaica, violenta e céga (pois oculta o Nosso Verdadeiro Deus.

    Só espero que o ex-irmão abrace a Igreja de Cristo (Independentemente a Igreja Cristã que ele escolher, já é um principio), pois foi para isso que Deus se fez Carne, como nosso Modelo de forma a seguirmos e fazermos parte Dele.

    Um grande abraço amigo, que Deus te abençoe,

    César

    ResponderExcluir

Façam os seus comentários, mas cuidado com a língua!